coletivo literário Água na Peneira

[viva o despropósito]

 

quem somos

Aline Motta _editado.jpg

Aline Motta

Nasceu em Niterói (RJ), vive e trabalha em São Paulo. É bacharel em Comunicação Social pela UFRJ e pós-graduada em Cinema pela The New School University (NY). Combina diferentes técnicas e práticas artísticas, mesclando fotografia, vídeo, instalação, arte sonora, colagem, impressos e materiais têxteis. Sua investigação busca revelar outras corporalidades, criar sentido, ressignificar memórias e elaborar outras formas de existência. Foi contemplada com o Programa Rumos Itaú Cultural 2015/2016 e com a Bolsa ZUM de Fotografia do Instituto Moreira Salles 2018. Como artista visual, recentemente participou de exposições importantes como “Histórias Afro-Atlânticas” - MASP/Tomie Ohtake e “Modos de ver o Brasil” - OCA/Ibirapuera. Foi aluna do CLIPE Casa das Rosas 2018 e a partir desta experiência começou a unir seu projeto artístico à criação literária desenvolvendo diversas publicações e livros de artista.

Ana Squilanti

Escritora, jornalista e farmacêutica, não necessariamente nesta ordem. Hoje finaliza a pós-graduação em Jornalismo e Produção Transmídia pela Faculdade Cásper Líbero. Coordenou o Clube da Escrita para Mulheres, projeto que incentiva a produção literária feminina, tem contos publicados nas antologias Mulherio das Letras (Mariposa Cartonera, 2017) e Úmidas Paisagens (Editora Penalux, 2018) e em alguns sites, como o SESC e Catraca Livre. Foi aluna do CLIPE em 2018 e ganhou  o edital de estreantes da Secretaria Municipal de Cultura de SP para a produção de seu livro de contos, Costuras para fora (a ser publicado em 2019).

Ana Clara Squilanti.jpg
foto_anderson.jpg

Anderson Estevam

Anderson Estevam Martins (1987), é paulistano. Jornalista e escritor, é pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário (ABJL) e escreveu reportagens para revistas e websites nacionais. Aluno do CLIPE 2018, finaliza a sua primeira coletânea de contos, ainda sem previsão de publicação.

André Zamboni

Escritor, editor de livros e jornalista científico, com passagens pelas editoras Ática, Scipione e SM. Teve contos publicados em coletâneas, como as libidinosas Amores carnavais (Laranja Original) e Pecados carnavais (Carapaça), e selecionados em concursos, dentre eles, o Salão do Humor de Piracicaba. Além do Clipe 2018, cursou diversas oficinas literárias, dentre elas as de Marcelino Freire e de Luiz Antonio de Assis Brasil. Atualmente, está trabalhando uma versão final de seu primeiro livro de contos e escrevendo seu primeiro romance, a ser publicado em 2020. Natural de Pedreira, no interior paulista, vive em São Paulo, capital.

zezao_editado.jpg
Foto_provisória_para_coletivo_-_Bruno_ed

Bruno Honorato

Nasceu em Duque de Caxias, RJ. De bairro em bairro, cresceu nas periferias de São Paulo. Trabalhou como feirante, office boy, pintor, mensageiro de hotel, recepcionista. Fez faculdade de Letras e hoje ganha a vida como tradutor. Escreveu A boca do muro, livro sobre pixo e arte de rua que está em processo de finalização.

Jéssica Cardin

Jéssica é formada em Marketing e Design Gráfico. Para onde atrai o azul é seu primeiro romance e tem previsão de lançamento para 2019 (Selo Edith).

CSC_0115.jpg
foto leo.jpg

Leonardo Piana

Nasceu em Andradas-MG, em 1992. Graduado em Comunicação Social pela USP, estudou também na Universidad de Murcia, na Espanha. Conta com o apoio do programa Rumos Itaú Cultural para escrita de seu primeiro romance (em processo). Participou do Programa de Treinamento em Jornalismo Cultural, da Folha de S.Paulo, e do Curso Livre de Preparação do Escritor (CLIPE), da Casa das Rosas. Trabalha como jornalista.

Mariana Salomão Carrara

Mariana Salomão Carrara é paulistana, nascida em 1986. Tem um livro de contos (Delicada uma de nós) e três romances publicados (Idílico, Fadas e copos no canto da casa, este pela Quintal Edições, e Se deus me chamar não vou, pela Editora Nós). Recebeu prêmios nacionais como Off-flip, SESC-DF, Felippe D'Oliveira (2015 e 2016), Sinecol, e Josué Guimarães, e foi finalista e menção honrosa no Prêmio Nascente USP - 2009. Recebeu o segundo lugar no Prêmio Guiões (Portugal) pelo roteiro de longa-metragem É lá que eu quero morar. Publica textos curtos no site www.marianacarrara.com e na página Delicada uma de nós, no Facebook. É Defensora Pública desde 2011.

possível_foto_mari_carrara.jpg
 

O menino que carregava água na peneira

Manoel de Barros

Tenho um livro sobre águas e meninos.
Gostei mais de um menino
que carregava água na peneira.

A mãe disse que carregar água na peneira
era o mesmo que roubar um vento e
sair correndo com ele para mostrar aos irmãos.

A mãe disse que era o mesmo
que catar espinhos na água.
O mesmo que criar peixes no bolso.

O menino era ligado em despropósitos.
Quis montar os alicerces
de uma casa sobre orvalhos.

A mãe reparou que o menino
gostava mais do vazio, do que do cheio.
Falava que vazios são maiores e até infinitos.

Com o tempo aquele menino
que era cismado e esquisito,
porque gostava de carregar água na peneira.

Com o tempo descobriu que
escrever seria o mesmo
que carregar água na peneira.

No escrever o menino viu
que era capaz de ser noviça,
monge ou mendigo ao mesmo tempo.

O menino aprendeu a usar as palavras.
Viu que podia fazer peraltagens com as palavras.
E começou a fazer peraltagens.

Foi capaz de modificar a tarde botando uma chuva nela.
O menino fazia prodígios.
Até fez uma pedra dar flor.

A mãe reparava o menino com ternura.
A mãe falou: Meu filho você vai ser poeta!
Você vai carregar água na peneira a vida toda.

Você vai encher os vazios
com as suas peraltagens,
e algumas pessoas vão te amar por seus despropósitos!

 
 

Eventos

Devolva-me!
Thu, Nov 07
Tapera Taperá
Nov 07, 2019, 6:00 PM – 9:00 PM
Tapera Taperá, Av. São Luís, 187 - 2º andar, loja 29 - República, São Paulo - SP, 01046-001, Brasil
Os integrantes do coletivo Água na Peneira dão voz aos personagens de livros, escrevendo cartas para os autores. Os destinatários também são convidados a lerem suas cartas-resposta.
Compartilhar
 
 
 

©2019 by Coletivo Água na Peneira. Proudly created with Wix.com